Fazendo a Primeira Trásfega

Meu hidromel cessou a fermentação de forma um tanto precoce, com um mês de fermentação e apenas 10,5% de álcool, com uma levedura que em teoria chegaria aos 16%. A chance de algo ter dado errado é grande, mas vou continuar o processo para ver o resultado final dessa minha primeira aventura.

Quando e porque devo fazer a trásfega?

Sabe-se que está na hora de fazer a primeira trásfega quando as leveduras estão no fim do seu trabalho, ou seja, quando você deixar de ter variação nas leituras de gravidade específica do seu hidromel. No meu hidromel eu tive três leituras seguidas de 10º Brix em um intervalo de uma semana, o que me indicou que a fermentação havia terminado.

Após terminar o seu trabalho de consumir todo o açúcar fermentável do mosto e transformá-lo em álcool, a levedura fica inativa e deposita-se no fundo do recipiente fermentador. Dependendo de um conjunto de fatores, como a densidade do mosto, a qualidade da levedura usada e a temperatura, esta levedura pode entrar em processo de autólise, quando a levedura se destrói espontaneamente, e gerar sabores indesejados no seu batch.

Portando, deve-se fazer a primeira trásfega do seu hidromel assim que o processo de fermentação cessar, a fim de evitar sabores indesejados. Este processo vai eliminar todo o resto da fermentação que se depositou no fundo do seu fermentador e vai ser o primeiro passo na clarificação do líquido.

Como fazer a trásfega?

Você vai precisar basicamente de outro balde e de alguma forma de transferir o líquido de um balde para o outro. Existem duas formas de se fazer isso:

primeira trasfega

  • Ligar uma mangueira na torneirinha do seu balde e deixa a gravidade levar para o outro balde.
  • Usar um sifonador e, da mesma forma, deixar a gravidade levar o líquido para o outro balde.

Alguns cuidados são muito importantes na hora da transferência do líquido:

  • Preciso falar sobre sanitização? Uma das coisas mais importantes em qualquer processo de produção artesanal de fermentados é a sanitização. Uma contaminação pode acabar com o seu batch e, por consequência, jogar todos os seus reais investidos ralo a baixo.
  • É importante que a trásfega seja feita por gravidade e lentamente. A finalidade disso é evitar a oxidação do seu hidromel. Se você usar alguma bomba para isso, a chance do líquido ficar ser aerado quando chegar no outro recipiente é grande.
  • Se usar um sifonador, cuidado para não encostá-lo no fundo do balde e sugar também toda a borra do fundo. O mesmo se aplica ao processo com a torneirinha, se você precisar inclinar o balde para jogar menos líquido fora.
diegodacal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.