Pequeno Guia de Uvas de Vinho

320

Você é daqueles que quando vai ao mercado olha aquela prateleira abarrotada de vinhos e não entende muito bem a diferença entre Carmenère, Pinot Noir, Cabernet Sauvignon, Syrah? Fiz esse post pra tentar dar algumas dicas de como escolher vinhos, baseado um pouco na minha experiência pessoal, mas também com várias pesquisas que fiz sobre os diferentes (e mais populares) tipos de uvas de vinho.

Nesse primeiro post vou me ater às uvas tradicionalmente usadas em vinhos tintos (meus preferidos!) e secos (faça um esforço e saia disso de vinho suave, pelo amor de Dionísio!) que sejam acessíveis facilmente em qualquer supermercado. Afinal, não sou Sommelier de vinhos e nem pretendo fazer análises robustas, mas sim dividir minhas percepções de bom bebedor.

Tipos de Uvas de Vinho

Claro que existem centenas de uvas diferentes de vinho, que fazem os mais variados tipos de vinho. Algumas tem seu plantio mais complexo, outras são mais fáceis. Uma coisa importante a ressaltar aqui é que optei falar sobre uvas muito populares e acabei deixando de fora algumas uvas que são produzidas por vinícolas Brasileiras.

Cabernet Sauvignon

Essa é a uva clássica que todo brasileiro bebe quando entra no mundo dos vinhos, nossa referência de boa uva.

Curiosamente os vinhos Cabernet Sauvignon são vinhos de um vermelho intenso, com corpo bastante presente e taninos altos (sensação de adstringência ou de boca seca). O aroma puxa para mirtilos, ameixas e outras frutas negras.

Ou seja, é um vinho que tende a ser complexo, mas que caiu no gosto do brasileiro, mesmo com nosso inverno ameno.

Merlot

Junto da Cabernet Sauvignon, essa é uma das uvas mais usadas em vinhos no mundo! Curiosamente vinhos franceses são bem diferentes do resto do mundo por conta de sua colheita.

Para meu leigo paladar eu diria que os vinhos franceses são mais leves e delicados, enquanto que os produzidos fora da França são mais robustos.

Syrah

Certa vez fui à uma vinha chamada VIK no Chile, onde me contaram que os Syrah (ou Shiraz), são os vinhos coringa, que vão bem com diversas comidas diferentes, então se vai a um jantar e não sabe qual o menu? Leve um Syrah.

Os vinhos Syrah tem uma cor bastante escura e sabores complexos. Apesar disso não é puxado em taninos ou em acidez, com aromas de frutas negras ou vermelhas.

Pinot Noir

Os Pinot Noir são os vinhos mais leves, delicados e refrescantes desse post. Se você quer beber um bom tinto no verão, vá de Pinot.

Esses vinhos possuem um corpo bem leve com um vermelho rubi e baixa acidez. São mais tradicionais os franceses, mas recentemente vem surgindo alguns bastante bons produzidos nas Américas.

Carmenère

Para o meu gosto, essa é uma das uvas de vinho para o dia-a-dia. Os Chilenos possuem custo bastante acessível com uma qualidade bem boa (R$35-R$50 a garrafa [ago/2020]).

É uma uva Francesa, que se deu muito bem no Chile. Tem um vermelho intenso e na boca não é leve, mas tampouco preenche todo o paladar. Tem algo de ameixa madura e um herbal refrescante, além de pouca acidez.

Um excelente vinho para se tomar o ano inteiro.

Malbec

Ok, eu tendo a não gostar de Malbecs. Mas descobri na minha última viagem a Argentina (Mendoza é perfeito para esta uva) que Malbecs bem feitos – e com valor mais alto, claro – são um espetáculo!

São vinhos robustos que acidez acentuada e taninos muito marcantes. Uma coisa que sempre me chama a atenção em Malbecs são os aromas de especiarias, que tendem a me fazer lembrar curry e algo de madeira aromática.

Se for buscar um vinho Argentino, por favor, busque um bom Malbec.

Tannat

Ok, essa uva não é extremamente popular com as outras que falei, mas ela tem um lugar especial no meu paladar. Os Tannat Uruguaios são meus favoritos por conta de uma viagem que fiz.

Os Tannat são vinhos de um violeta muito intenso e preenche a boca por completo a cada gole, ele possui bastante presença. Tem uma acidez acentuada e alta concentração de taninos (que provoca uma certa sensação de adstringência ou secura na boca). São vinhos complexos e espetaculares.

Se beber em dias quentes, garanto que vai suar e se refrescar.

Algumas outras coisas

  • Vocês devem ter percebido que em alguns casos falei de uma uva de vinho que vem de um país em específico. O sabor e características das uvas variam de acordo com a composição do solo, temperatura, clima e outros fatores, que estão diretamente associados com o lugar onde foram plantadas. O nome disso é terroir e já falei em um outro post aqui do blog.
  • O blog da Famiglia Valduga sempre me ajuda a aprender mais sobre vinho, sempre que tenho dúvidas. Recomendo a leitura para quem quiser se aprofundar no universo de vinhos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Close
Your custom text © Copyright 2021. All rights reserved.
Close